Psicologia - 16/05/2005
Transtorno Bipolar





Maria(nome fictício) tinha 25 anos, casada e mãe de dois filhos. Seu marido, João, começou a notar mudanças repentinas em sua esposa. Cobranças de dívidas vinham através de telefonemas. Eram gastos exorbitantes feitos por Maria. Os dois tinham conta conjunta e Maria começou a passar cheques sem fundo. Além dos gastos excessivos, a dona de casa começou a sofrer de insônia. Vestia-se de maneira extravagante e exagerava na maquiagem. João começou a ficar preocupado, porque Maria era uma mulher discreta e econômica. Alguns meses depois,ela mudou completamente. Seu humor antes exaltado ficou instável e deprimido. Queixas freqüentes de mal estar pela manhã, diminuição de apetite e muita tristeza. Maria não cuidava dos filhos e passava a tarde toda na cama. Não conseguia mais preparar as refeições para a família e chorava muito.

João ouviu o conselho de parentes e levou Maria ao psiquiatra. Maria estava com o distúrbio bipolar , uma doença que atinge 1% da população. O transtorno bipolar não tem cura, mas as crises de mania e depressão podem ser amenizadas ou evitadas com tratamento preventivo através do medicamento Lítio.

O Transtorno Bipolar envolve crises de humor exaltado, euforia excessiva, agressividade aumentada alternadas com períodos de depressão.

Sintomas de depressão:

-Cansaço pela manhã, falta de disposição.
-Sensação de angústia.
-Insônia( em geral no final da noite) ou a pessoa desperta várias vezes à noite.
-Ou aumento de sono.
-Diminuição ou aumento no apetite e no peso.
-Mal estar físico, cansaço freqüente. Queixas de dores pelo corpo todo.
-Pensamentos negativos, com idéias de morte e até suicídio.
-Dificuldade em encontrar prazer em atividades que antes eram lúdicas.
-Humor irritável.
-Desinteresse por tudo.
-Diminuição da memória, falta de atenção e dificuldade no trabalho e no estudo.
-Diminuição no desejo sexual.

Os sintomas de depressão incluem tristeza sem motivo aparente, humor deprimido somados a pelo menos 5 dos sintomas acima.

Sintomas de Euforia excessiva(mania):

Irritabilidade e impaciência.

Euforia excessiva.

Pensamentos muito rápidos.

Gastos exagerados com muitas dívidas.

Comportamento exagerado no vestir, roupas e atitudes.

A pessoa fica muito falante; fala acelerada. Às vezes, não consegue completar seu raciocínio: "fuga de idéias."

Aumento da atividade sexual.

Sensação de ter muito poder e de ser muito importante ou famoso.

Insônia.

Aumento de energia, a pessoa pode fazer muitas coisas ao mesmo tempo.

Essas características de mania, referem-se a um período de pelo menos uma semana em que o humor esteja alterado, somados a pelo menos 3 dos sintomas acima.

Em algumas fases de nossa vida, sentimos mais energia ou menos energia. Quando temos problemas nos sentimos tristes ou desanimados. Um sintoma isolado de tristeza, falta de energia, não significa necessariamente que a pessoa tenha distúrbio bipolar. Comportamento exagerado no vestir, fala apressada, gastos exagerados nem sempre significam uma crise de mania. O distúrbio bipolar envolve crises de euforia excessiva e depois as de depressão.

O diagnóstico diferencial tem que ser feito por um profissional da área médica, psicológica ou um psiquiatra. O que acontece é a demora no diagnóstico do problema que pode ser confundido com outros transtornos psicológicos. Não tome qualquer medicamento por conta própria. Em qualquer dúvida associada a mudança repentina de comportamento associadas aos sintomas acima, procure um médico.

O tratamento adequado envolvendo medicamentos e psicoterapia, possibilita à pessoa uma vida normal e produtiva.

*Dados obtidos através de folhetos explicativos( Associação Brasileira de Psiquiatria)


Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003