Psicologia - 18/11/2004
Transtorno Obsessivo Compulsivo


Nossas manias de cada dia



Contar as janelas de um prédio, somar o número das placas dos carros ou lavar constantemente as mãos. Até que ponto nossas manias de cada dia podem ser consideradas apenas manias ou então algo mais grave?

Transtorno Obsessivo Compulsivo

Não foram ainda esclarecidas as causas do transtorno obsessivo compulsivo. Causas físicas( funcionamento do cérebro) ou psicológicas contribuem para o aparecimento dos sintomas. Sintomas obsessivos compulsivos podem ser aqueles que se repetem. A pessoa repete sempre a mesma coisa, porque, de certa maneira, sente alívio. "Ex: Tereza, 28 anos, chega em casa e precisa tocar o interruptor da sala três vezes. Quando não o faz, sente uma grande angústia e acha que algo horrível pode acontecer". Roberto, 15 anos, começou a tomar banho várias vezes ao dia. Chegava em casa e lavava as mãos ininterruptamente. O transtorno ficou cada vez mais freqüente e o rapaz precisou de tratamento profissional."

Atualmente, descobriu-se que certos medicamentos reduzem os sintomas obsessivo-compulsivos. Eles elevam os níveis de uma substância produzida pelo cérebro, a serotonina. Ela tem um papel importante na transmissão de impulsos nervosos e é considerada um neurotransmissor. Esses medicamentos são chamados de antidepressivos, inibidores da captação de serotonina. Através do efeito benéfico sobre esses medicamentos se levantou a suspeita de associação entre os distúrbios compulsivos e algum tipo de alteração de função nas vias que utilizam a serotonina. Observou-se que esse neurotransmissor podia desempenhar um papel importante no surgimento dos sintomas. Existem outros neurotransmissores no cérebro como a dopamina e a norepinefrina. 

O que significa um "comportamento compulsivo?" A pessoa não consegue evitar esse comportamento; é compelida para tal. A obsessão é idéia fixa que se repete e pode transtornar a pessoa e limitar a sua vida.

O transtorno obsessivo compulsivo pode se manifestar em doenças do sistema nervoso, problemas do cérebro ou mesmo acidentes vasculares. 

Maior freqüência do transtorno obsessivo compulsivo (quatro a cinco vezes mais) foi observada nas famílias comparadas com a população em geral, principalmente quando o início é precoce e está associado a tiques. Várias pessoas numa mesma família podem ter o transtorno obsessivo compulsivo. O início precoce da doença, na infância e adolescência é mais freqüente nos homens. O início entre os 25 e 35 anos, mais freqüente nas mulheres. 

O que são os tiques? "Tiques são movimentos motores ou vocalizações súbitas, rápidas, recorrentes, estereotipadas e arrítmicas realizadas em resposta a sensações subjetivas de desconforto." O Transtorno de Tourette é um transtorno neurológico caracterizado por tiques motores e vocais ao mesmo tempo. O Transtorno Obsessivo Compulsivo envolvendo tiques nervosos e transtorno de Tourette pode ter início antes da adolescência e é mais comum em meninos. O tratamento pode envolver medicamentos e terapia comportamental. 

Algumas pessoas que desenvolvem o Transtorno Obsessivo Compulsivo interpretam a realidade de modo distorcido. Ficam exageradas, com receio de se contaminar ou então provocar desastres ou mesmo tragédias. Um transtorno muito comum é verificar se a porta está trancada várias vezes antes de sair. Pensamentos se repetem ligados a coisas negativas e coisas ruins. Quanto mais querem evitar o pensamento, mas ele vem, como uma obsessão. São as crenças erradas e distorcidas. 

A terapia comportamental tem tido resultados no tratamento dos distúrbios obsessivos compulsivos. Sua técnica envolve a pessoa no sentido de enfrentar seus medos e suas crenças erradas. Ex: Maria tem medo de pombas brancas. No tratamento, ela é exposta à uma pomba, tocando-a. Essa freqüência à exposição pode amenizar ou cessar o distúrbio obsessivo compulsivo. 

Algumas pessoas que desenvolvem o Transtorno Obsessivo Compulsivo se sentem melhor quando seguem alguns rituais estranhos ou bizarros. Ex: Roque só consegue sair de casa se bate o pé três vezes no tapete da porta de entrada. Se ele não repete o ritual, sente como se algo terrível estivesse prestes a acontecer. A ansiedade e o desconforto está sempre presente no transtorno obsessivo compulsivo. 

"No Tratamento do Transtorno Obsessivo Compulsivo, os medicamentos regularizam possíveis disfunções da neuroquímica cerebral a serotonina, e a terapia cognitivo-comportamental corrige as aprendizagens errôneas, os pensamentos e as crenças erradas ou distorcidas."

Nossa mania de cada dia nem sempre significa que estamos doentes ou obsessivos. "José se sente mais aliviado quando conta os ladrilhos da cozinha da sua casa." "Vera jamais toca em maçanetas, porque tem medo de ser contaminada." O limite entre a mania e o distúrbio mais sério está relacionado com a freqüência e a maneira que essa mania interfere no dia a dia da pessoa. Algumas pessoas convivem de forma aceitável com sua mania e isso não interfere muito na sua vida e no relacionamento com as pessoas. Quando a mania começa a aumentar de freqüência e está associada a algum outro sintoma importante e limita a sua vida, pode sinalizar a necessidade de um tratamento sério e adequado a cada caso. Um filme que descreve bem o sofrimento de uma pessoa obsessiva é: "Melhor Impossível"- Jack Nicholson. Nem sempre quer dizer que a pessoa está com algum distúrbio psicológico sério. Pessoas muito detalhistas ou severas consigo mesmas podem ter tendência a desenvolver esses rituais ou manias. Indivíduos perfeccionistas ou ansiosos tendem a desenvolver rituais que aliviem a sensação de insegurança ou desconforto.

Observe sua mania. Tem aumentado de freqüência? Está associada com algum outro distúrbio importante? Quando começou? Não consegue se livrar do hábito mesmo que se esforce? Qualquer dúvida, procure um profissional.

O Transtorno Obsessivo compulsivo pode estar associado com outras doenças psicológicas importantes como: depressão, síndrome do pânico, ansiedade e angústia.

Não se medique por conta própria. Transtorno Obsessivo Compulsivo tem tratamento!

Frases em negrito: trechos pesquisados na Internet.


Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003