Relacionamento - 15/06/2005
O carnaval e o relacionamento a Dois





O Carnaval é uma festa de alegria e descontração. Uma parada no tempo para renovar energias e, principalmente, esquecer os problemas. Extravasamos nossos impulsos de alegria.

Se é uma festa de alegria, porque tantos casais se desentendem durante o Carnaval? Alguns relacionamentos se iniciam durante o carnaval, mas alguns casais rompem o relacionamento durante o Carnaval.

Alguns relacionamentos sérios podem começar durante a festa. A folia, o bom humor, a descontração provocada pelo álcool e pela música, aproxima as pessoas. No entanto, também tem o outro lado: os excessos.

Você pode aproveitar o Carnaval e, ao mesmo tempo, reaquecer a chama do seu amor. Ele não gosta de brincar e você gosta? Dependendo dos casais, essas diferenças de opinião podem dar margem a muitas brigas. O que fazer? Bater o pé e deixar o namorado, o companheiro ou o marido sozinho em casa? Comprar aquela fantasia linda na escola de samba e sambar na avenida, mesmo que ele não aprove?


Se a pessoa amada não gosta de carnaval é difícil que ela mude de idéia. Quem tem que mudar é você. Ou desistir do seu carnaval e optar por outro tipo de lazer a dois ou brincar sozinho. O diálogo deve prevalecer, flexibilidade e compreensão.

O Carnaval pode intensificar o ciúme na relação a dois. Há um ingrediente importante nas festas carnavalescas: bebida alcoólica. Dá ânimo aos desajeitados, alegria e encoraja os mais tímidos. Álcool em excesso pode provocar sérios desentendimentos. Bebida e volante é uma combinação muito perigosa.

Alguns exemplos baseados na vida real. Nomes e detalhes fictícios:

"João estava brincando carnaval comigo e passou aquela morena de short muito curto. Ele espichou os olhos para o traseiro da moça e fiquei muito nervosa. O sangue subiu e brigamos feio. Meu carnaval acabou!"- contou uma jovem de 25 anos.

"Mariana quer desfilar na escola de samba. Por que? Quer aparecer?"- protestou, Mauro, 40 anos, solteiro.

"José fica impossível no carnaval. Esquece que sou namorada dele e quer brincar sozinho. Apronta muito! Eu não agüento mais!"- queixou-se Maria, 24 anos, casada.

"Eu adoro carnaval, mas o Luiz detesta! Quando ele vai para o salão me fazer companhia fica o tempo todo emburrado num canto. Achei melhor não brincar mais no salão. No carnaval, viajamos para a praia e as brigas acabaram!"- desabafou Sonia, divorciada, 48 anos.



A freqüência vibratória cai muito durante o período das festas de Carnaval.As pessoas ficam mais acessíveis a coisas materiais e transitórias.Ficamos mais sujeitos a vibrações negativas. Não entre na sintonia do descontrole nervoso, do ciúme possessivo e do mau humo.Promiscuidade, álcool em demasia, dirigir alcoolizado depois das festas.

Algumas pessoas extravasam nas festas de Carnaval tudo que não viveram em suas vidas. O homem mal casado, a mulher solitária, o jovem reprimido pelos mais, enfim, o impulso é aproveitar a vida! Você pode aproveitar seu carnaval e estar inteiro na quarta-feira de cinzas.

Estamos no Planeta Terra para aprender, evoluir e ser feliz. Tudo está ao nosso alcance para que possamos usufruir: a natureza, o amor, o dia, noite, as festas. Precisamos das pequenas alegrias para enfrentar os embates da vida. Alegria espontânea nos faz bem. Nosso corpo e nossa essência espiritual precisa de harmonia para funcionar com equilíbrio. Os excessos prejudicam nossa mente. Não abuse dos limites do seu corpo e da sua mente.

O carnaval pode reacender a paixão. A música é afrodisíaca e estimula os sentidos. O desfile das Escolas de Samba é um espetáculo lindo onde música e arte se fundem na alegria de comemorar e torcer por sua escola preferida. Podemos vivenciar emoções salutares.

Agora, se o seu namorado não gosta de carnaval o que você deve fazer?Viver a dois nem sempre é fácil. Nada como uma conversa amigável. Não imponha sua vontade, mas também jamais se anule por causa do outro. Se você deixar de fazer alguma coisa que você gosta por causa dele, faça-o espontaneamente. Tudo o que é forçado, mais cedo ou mais tarde gera ressentimento. Um dia, você vai cobrar a pessoa amada: "Naquele Carnaval, deixei de brincar por sua causa!"

Quando o casal tem valores parecidos ou conta com a compreensão e o amor, tudo fica mais fácil. O carnaval passa, mas o romance não.

Lembre-se!Você pode tomar qualquer tipo de atitude em sua vida! Qualquer comportamento gera uma reação! O equilíbrio, o respeito e a confiança devem ser sempre a tônica no amor.

Algumas pessoas fazem do Carnaval uma válvula de escape para suas neuroses mais profundas. Querem tudo! Brigam e provocam confusão, mas o carnaval acaba. E você terá que lidar com as conseqüências. O sexo sem proteção é um perigo! A promiscuidade por conta do carnaval também gera conseqüências: rompimento amoroso, remorso e aquela sensação de vazio. "Nossa, saí com muitas mulheres. Foi ruim! Eu estava bêbado e mal sei o nome das garotas! Agora, estou com medo da AIDS."-lamentou-se um homem divorciado de 45 anos.

Não é fácil conciliar gostos diferentes, temperamentos, valores. Quando um respeita o jeito de ser do outro, a convivência é mais fácil. E as diferenças podem ser contornadas.

A base do relacionamento saudável é o respeito e a confiança. Medo de expor sentimentos e de ser você mesmo não vai facilitar seu romance. Ceder muito não é garantia para um relacionamento amoroso. Inflexibilidade pode ser motivo para um rompimento.

Tentar convencer o outro de que você está certo não é razoável.

Se a sua parceria amorosa não está satisfatória melhor procurar outra que atende melhor seus desejos e suas vontades.

Alguns casais optam por se retirar da vida mundana e das festas. Escolhem um retiro religioso ou então o contato com os sítios vibratórios da natureza como: mar, sítios, lagos ou montanhas. Sua vida interior será beneficiada com energia boa e positiva.

Seja qual for o seu caminho durante o carnaval, opte sempre pelo diálogo , respeito e ternura.

Não permita que as forças espirituais negativas interfiram em seu carnaval através de brigas, discórdias e abusos.

"Se quer afastar os maus espíritos, atraia os bons!"

Seja feliz!



Bom carnaval!


Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003