Relacionamento - 10/01/2004
Não arrumo namorado(a)!

De repente, você se sente invisível! Olha para o espelho e se acha feia(o), esquisita(o). A pele sem brilho, os cabelos sem graça. Você sai com os amigos e nada acontece! Passa horas em frente ao espelho se maquiando ou ajeitando o cabelo. Coloca o melhor perfume, a roupa mais sexy ou mais bonita. Ah, você quer encontrar alguém, quem sabe um amor! Os dias passam, as semanas e os meses passam e nada acontece! Ninguém disponível e a sensação de abandono prossegue!

Dizem as estatísticas que há mais mulheres do que homens no Brasil. Esta estatística depende do estado e a cidade. Há uma série de variáveis que influem nesta pesquisa. Numa cidade do interior em que muitas pessoas saem para trabalhar na capital ou estudar fora, pode ser que os homens estejam mais escassos. As mulheres se queixam que os barzinhos e baladas noturnas estão repletos de casais . "Homens ou mulheres desacompanhados são coisa rara!"- comentam.

Lúcia tem 40 anos e foi a um baile frequentado por pessoas mais maduras. Fazia três anos que não tinha um relacionamento. Queria encontrar um namorado. Quando chegou ao baile, sentiu-se muito frustrada, apesar do papo animado dos amigos da mesa. Dançou algumas vezes, mas percebeu que a grande maioria dos homens que frequentava os bailes era casada. Homens insatisfeitos no casamento procuravam estes bailes na possibilidade de viver uma aventura ou um caso passageiro. Lúcia viu casais dançando e esta era a maioria. Voltou para casa muito frustrada.

Beto tem 55 anos e não tem tempo para frequentar bailes ou reuniões sociais. Está sem um relacionamento há um ano. Os amigos lhe apresentaram Liliane, uma linda jovem de 30 anos. O encontro foi arranjado num barzinho da cidade. Os amigos os deixaram a sós propositadamente. Beto voltou para casa frustrado e sozinho. Liliane era bonita, sensual, mas nada tinha a ver com ele. Enquanto ela falava sobre a malhação na Academia, Beto bebericava um uísque e pensava na próxima reunião do escritório.

As pessoas estão mais desconfiadas e voltadas para si mesmas. Muitas se fecham em casa por causa de uma frustração amorosa. Aí, fica mais difícil encontrar alguém disponível. Outras não têm carro, estão sem dinheiro e não têm oportunidade de sair de casa. Homens e mulheres se queixam de que ninguém quer mais compromisso.

Um médico especializado em adolescentes, afirmou que hoje estamos na Era do descartável. Você usa um copo de plástico e , depois, joga fora. Você utiliza garfos de plástico em uma lanchonete e depois os inutiliza. Tudo ficou muito efêmero. É a era do Ficar: relacionamentos descartáveis e inconsequentes.

A mulher saiu do seu papel de dona do lar e dependente. Hoje em dia, ela tem desenvoltura e independência para escolher os seus parceiros sexuais. Pode optar por um relacionamento afetivo ou então sair com alguém só para aproveitar o momento. Sair com alguém só para amenizar a carência sexual e afetiva. No entanto, muitas mulheres se queixam da síndrome do dia seguinte: "Foi um encontro passageiro, mas no dia seguinte me sinto muito mal."-ou então- "Se ele não me liga no dia seguinte me sinto usada."

No entanto, as mulheres continuam emotivas e sentimentais. Como diz o terapeuta John Gray: "O homem precisa fazer sexo para sentir amor." "A mulher precisa sentir amor para fazer sexo."

O que fazer para arrumar um namorado(a)? Onde encontrar a pessoa certa?

O mundo se adapta a todas as transformações. Surgiu a internet para aproximar as pessoas e criar oportunidades de relacionamento. Muitos relacionamentos bem sucedidos surgiram na Internet. Outros nem tanto! Proliferam as agências de casamento e sites para cadastramento de pessoas em busca de um companheiro(a).

Profissionais especializados em entrevistas e aproximação de pessoas solteiras.

No entanto, as pessoas continuam as mesmas. O homem ainda gosta de seduzir e conquistar a mulher amada. A mulher, até mesmo a mais moderna, gosta de ser conquistada e apreciada. Mulheres sofrem por amor! Homens também sofrem por amor!

Se você está há muito tempo sozinha(o) não perca a esperança. Aproveite esta fase para se conhecer melhor. Encontre passatempos e atividades prazerosas que aliviem a solidão. Procure os amigos e cuide bem da sua esfera emocional. Não seja uma pessoa solitária...e mal humorada. Aquele homem ou mulher que aluga as pessoas para se queixar de sua irremediável solidão.

O destino aproxima as pessoas também. Juliana estava varrendo a calçada da sua casa, quando um carro passou. O motorista do carro chamou sua atenção. Ela flertou com ele e ganhou um sorriso. Procurou saber sobre a origem do rapaz, endereço e telefone. Deu certo! Estão juntos há quatro anos! Essa coisa mágica chamada destino têm uma espécie de magia e predestinação.

Prepare-se para encontrar seu amor. Abandone a expectativa de sair somente para encontrar alguém. Cuide da sua beleza, do seu corpo e da saúde. Saia também para encontrar amigos, rir e usufruir da noite. Se algo acontecer, será maravilhoso! Se nada acontecer, equilibre a frustração. Não deixe que a frustração estrague o seu dia!

Nos momentos de solidão, a autoestima pode estar em baixa. Melhor que a beleza exterior é a beleza interior. O seu corpo reflete a beleza da alma. Pessoas consideradas feias esteticamente, às vezes, têm mais facilidade para arrumar alguém. Têm carisma, simpatia e expandem uma aura positiva à sua volta. Esta aura pode atrair as pessoas. "Nossa, Fulana é tão simpática... que chega a ficar bonita!" -comentam os amigos.

Mulheres bonitas podem ter dificuldade para encontrar alguém. Sempre há a sensação de que os homens só reparam na beleza externa e não no conteúdo.

Não fique em casa na fossa ou lamentando a vida. Respeite seus sentimentos e aceite estar sozinho(a). Isto é passageiro! Quanto mais você estiver preparada(o)para viver sozinha(o) mais estará preparada para o Amor!

Procure a melhor maneira para se aproximar das pessoas. A Internet, agência de encontros ou casamentos enfim há uma gama de oportunidades. São oportunidades que abrem as portas para novos conhecimentos. Não são garantia de Encontro do Amor.

As vezes, a pessoa está muito perto de você. Esteja receptiva(o)ao amor! Uma cliente comentou comigo o seguinte. Enquanto estava preocupada em encontrar um namorado, só teve decepções e frustrações em suas saídas. Depois que se soltou e entregou sua vida afetiva a Deus, as coisas ficaram mais fáceis. Ela saía apenas para se distrair. Parou de se preocupar com isso e as pessoas notaram a mudança. Vivia um dia de cada vez! Achava prazer nas pequenas coisas e, nessas horas, os amigos e a família foram muito importantes. Ela estava só, mas os momentos em que se sentia sozinha estavam diminuiram e não incomodavam tanto. Meses depois, entrou em uma sala de batepapo da internet. Queria apenas conversar e se distrair. O rapaz ficou encantado com a alegria da minha cliente, seu otimismo e ficaram horas conversando no chat. O relacionamento passou do virtual para o real e continuam juntos até hoje.

A vida é muito mais bela quando se tem alguém para compartilhar. No entanto, você pode ser feliz sozinha(o). Através da alegria e da esperança, saiba que um dia encontrará alguém. Aumente sua fé em você mesma(o), a autoestima e cuide da aparência. Desenvolva valores essenciais como: bondade, fraternidade e simpatia. Faça uma recauchutagem na sua alma. É a alma que atrai.. ...e seduz sabia? Uma mente positiva, otimista ...reflete no corpo, o brilho nos cabelos, a pele sedosa e os olhos brilhantes. Comece sua mudança de dentro para fora! Seja feliz!

Não estamos neste mundo por acaso! Nada acontece por acaso! Confie no destino, em Deus e no amor que você tem por você mesmo!


Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003