Entrevistas - 14/12/2006
Entrevista Imaginativa com Papai Noel




Não era o Pólo Norte, mas uma casa de madeira incrustada nas montanhas. Havia chaminé e senti aroma de chocolate. Meu coração disparou. Eu me sentia como se fosse uma criança de 10 anos. Uma lembrança veio à minha mente. Estava em meu quarto, no dia 24 de dezembro, quando minha irmã entrou e se aproximou:

- Papai Noel não existe!- ela afirmou convicta, olhos arregalados.Custava a acreditar no que estava dizendo.

- Ficou louca, Sirleny? Papai Noel existe sim! Não vejo a hora dele chegar!- retruquei contrariada.

- Já falei para você que Papai Noel não existe. São nossos pais que presenteiam a gente.- sua voz estava firme.

- Mentira! - protestei. Meus olhos ficaram marejados de lágrimas.

Naquela madrugada, tentei não pregar o olho, mas cochilei alguns instantes. Só ouvi o barulho de porta se fechando.Abri um olho só. Disfarcei. Nada vi a não ser minha cama cheia de presentes. Virei para o lado e adormeci contente. Minha irmã estava enganada. Papai Noel jamais deixará de existir. O tempo foi passando e eu cresci.

Agora, estava indo para à casa do Papai Noel. Foi muito difícil para Relax Mental conseguir uma entrevista com Papai Noel. Nesse período, ele fica trancado em casa com Mamãe Noel para separar os presentes e responder as cartinhas das crianças. E, por que não, a cartinha dos adultos também? E você já escreveu sua cartinha para o velho Noel?

Como eu cheguei à casa do Papai Noel? Se-gre-do de Relax Mental!Eu me aproximei do portão de entrada e o abri. Um caminho ladeado por flores miúdas dava para a porta. Bati. Mamãe Noel atendeu à porta. Era uma velhinha muito simpática, de óculos e cabelos presos num coque. Seu rosto era redondo e sorridente. Ela sorriu para mim e abriu a porta:

- Nós já a esperávamos!- disse animada.

Entrei. O aroma de chocolate ficou mais forte. Os móveis da sala eram simples mas confortáveis. Havia um sofá estampado de flores. Mamãe Noel foi chamar Papai Noel. Voltou com uma xícara branca com chocolate quente. Fazia muito frio e eu começava a tremer. Não vi telefone, fax ou microcomputador na casa do Papai Noel. Peguei a xícara e agradeci.

Mamãe Noel puxou prosa comigo e riu muito. Seu bom humor contagiante; os olhos vivos.

  - Bem , vou deixar você a sós com o velho Noel. Fique à vontade!- afirmou a simpática Mamãe Noel.

 Ela se afastou e fiquei saboreando o chocolate quente. Olhei pela janela. Admirei a montanha, senti cheiro de eucalipto.E, também, a neve caindo através da janela de vidro. De repente, ele chegou! Meu coração deu um pulo!

Era um homem alto, gordo e de barbas brancas(é óbvio!). Usava óculos. A vestimenta branca e vermelha. Um par de botas pretas. Ar risonho e olhos miúdos. Que vontade de mexer naquela barba! Seria falsa ou verdadeira? Acabei meu chocolate e o cumprimentei. Ele sorriu para mim. Papai Noel existia de verdade. Peguei meu gravador mágico e comecei minha entrevista.

Relax Mental: - Papai Noel, estou muito emocionada! Quanto tempo esperei por esse momento! Posso tocar sua barba?- perguntei emocionada como criança de colégio.

 Papai Noel: - Claro! Ho! Ho!Ho!

Cheguei mais perto dele e toquei sua barba branca e bem cuidada. Verdadeira! Ele sorriu.

- Papai Noel, pode contar para os internautas de Relax Mental como foi criada a figura de Papai Noel?

 Papai Noel: - Estudiosos afirmam que a figura do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280d.C. Esse bispo era um homem de bom coração que gostava de ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas.

 Relax Mental: - É verdade que esse bom velhinho foi transformado em santo? - perguntei.

Papai Noel: - Foi transformado em santo (São Nicolau) após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele.

Relax Mental: - Como foi que a imagem de São Nicolau foi associada ao Natal?- perguntei curiosa.

Papai Noel: - Começou na Alemanha e se espalhou pelo mundo em pouco tempo. Nos Estados Unidos, ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e, em Portugal, de Pai Natal.

Relax Mental: - A roupa do Papai Noel foi sempre assim branca e vermelha?

Papai Noel: - Até o final do século XIX, o Papai Noel era representado com uma roupa de inverno de cor marrom. Uma campanha publicitária da Coca-Cola criada pelo sueco Haddon Sundblon mostrou o Papai Noel com uma roupa , também de inverno, nas cores branca e vermelha, (as cores do refrigerante) e com gorro vermelho e pompom branco. Essa campanha publicitária fez um grande sucesso e a nova imagem de Noel espalhou-se rapidamente pelo mundo.

Relax Mental: - Querido Papai Noel e as renas? - perguntei curiosa espichando meu olho pela janela. Onde estariam as famosas renas?

Papai Noel deu uma risada cristalina e passou a mão pela barriga farta. Respondeu:

- O escritor Clement Moore em 1822 foi primeiro a descrever Papai Noel chegando num trenó puxado pelas renas no poema Twas de Night Before Christmas.

Relax Mental: - Gostaria de ver suas renas e seu trenó, Papai Noel.

Papai Noel: - Você acredita em Papai Noel?- perguntou com ar muito sério.

Relax Mental: - Sim! Só não acredito no Papai Noel de shopping. A barba é falsa! - brinquei com bom humor.

Papai Noel: - Por que não? Papai Noel existe para todos aqueles que acreditam nele.

Relax Mental: - Papai Noel, o senhor não imagina o quanto estou emocionada! Sua casa é tão aconchegante e o meu frio já passou.- desabafei animada.

Papai Noel levantou-se e me perguntou:

- Vamos lá fora para você ver minhas lindas Renas?- seus olhos brilharam e percebi que Papai Noel gostava de animais.

Eu me levantei e o velho Noel abriu a porta de madeira. Fiquei encantada com a paisagem verde e branca. A neve caía em flocos em cima dos pinheiros. Fiquei muda. Emocionada. Eu o acompanhei até os fundos da sua casa de madeira. Ah, eu vi o trenó do Papai Noel! Não contei direito, mas vi cerca de 10 renas comendo relva.

 Papai Noel chegou perto dos animais e afagou uma rena de cor acinzentada. Através de pesquisa fiquei sabendo que as renas são mamíferos herbívoros que habitam na Tundra Ártica(Canadá, Alasca, Rússia, Groenlândia e norte Europeu). São animais de grande porte com quase 1,80 m de comprimento. Quase todas renas do Papai Noel tinham uma tonalidade acastanhada. No entanto, algumas renas podem ser brancas também. É a única espécie em que macho e fêmea possuem chifres. Os chifres das fêmeas são mais pequenos do que o dos machos. No verão se alimentam de ervas. No inverno, comem os liquens encontrados sob a neve.
Aproximei-me dos animais. Eram dóceis e majestosos. Olhei para o trenó e meu coração disparou. Era verdade! Papai Noel existia!

 Papai Noel: - Não precisa ter medo dos bichinhos. Eles são dóceis. - Afagou uma linda rena fêmea e afirmou: - Maio ou junho terei uma ou duas crias. Esses bichinhos são velozes, sabia? Nadam também. Isso lhes permite escapar dos lobos. Coitadinhas das renas! Podem ser atacadas por mosquitos vorazes. As renas também são caçadas pelos homens por causa da sua carne, leite, pele e chifres.

 Relax Mental: - Papai Noel, suas renas voam pelo céu? - perguntei com ar divertido.

 Papai Noel: - Por que perguntou? Você sabe a resposta!- sorriu. Seu bom humor era contagiante!

Mirei a paisagem majestosa. O frio era denso. Uma fumaça branca começou a sair do meu nariz. Entramos novamente.

 Mamãe Noel voltou para sala e me serviu outra xícara de chocolate quente com rosquinhas deliciosas. Sentou-se ao lado do Papai Noel e participou da conversa.

 Relax Mental: - Papai Noel, o que o senhor acha do Planeta Terra? O que pensa do nosso querido país, o Brasil?

 Seu semblante ficou muito sério. Ar grave e triste. Seu olhar ficou distante. Dona Noel segurou forte nas mãos gorduchas do bom velhinho. Ele me respondeu:

  - O Brasil é um país lindo, maravilhoso! Nesse país , tenho muitos mensageiros que me ajudam a levar avante minha tarefa: alegrar as criancinhas. Se você quiser também pode ser mensageira do Papai Noel. Acredito que esse lindo país ainda vai crescer muito.Pessoas maravilhosas, anônimas ajudam os pobres e alegram as crianças.

 Relax Mental: - Os adultos também escrevem para o senhor? - perguntei. Mamãe Noel quem respondeu:

 Mamãe Noel: - Sim, escrevem bastante.

Relax Mental:  - O que essas pessoas pedem? - perguntei.

Papai Noel: - Pedem emprego, casa própria, amor...Muitas pessoas entram em depressão nas festas de Natal. Os ricos também escrevem. Pedem amor, paz e serenidade. A carta que mais me comoveu foi de um pai de família.Ele economizava o ano inteiro. No final do ano, reunia os amigos e seguia para os bairros pobres. Distribuía brinquedos para as crianças pobres.

Relax Mental: - Nesse caso, o senhor não está nesses locais? - perguntei confusa.

Papai Noel: - Claro que estou! E eu me emociono ao ver os olhinhos infantis brilhando de alegria.

Relax Mental: - O senhor atende todos os pedidos? - perguntei.

Papai Noel: - Gostaria de atender todos os pedidos, mas não posso. Alguém lá de cima é que permite ou não. Uma criança me escreveu pedindo o pai de volta. Ele havia morrido há um ano. Esta cartinha foi muito triste.

Relax Mental: - Já tomei muito tempo do senhor. Por favor, passe uma mensagem para todas as pessoas que navegam em Relax Mental. O senhor tem micro computador? - perguntei e meu rosto corou.

Papai Noel: - Ho!Ho! Ho! Não preciso de internet, minha filha. Peço a todas as pessoas que dêem uma força a esse velhinho cansado. Gostaria que me ajudassem nessa missão. Papai Noel vai sempre existir nos lares pobres e ricos. Papai Noel existe para quem acredita nele! Sempre estarei no coração daquele que sabe ser bom para as crianças! Feliz Natal! Ho!Ho!Ho!

Dei um forte abraço e um beijo no bom velhinho. Abracei a simpática mamãe Noel. E deixei em suas mãos, minha cartinha.

Como eu voltei? Quer o endereço e o e-mail do Papai Noel?!! Ah, isso é com vocês! Papai Noel existe para quem acredita nele!

Magnolia Francisca


Bibliografia consultada:

http://www.suapesquisa.com/historiadopapainoel.htm

http://www.revistapaisefilhos.terra.com.br/especial.42

http://www.minerva.uevora.pt/eschola2002/animais/rena.htm

http://www.itv.se/boreale/bovts.htm

 



Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003