Relacionamento - 26/04/2007
Você acredita em amor à primeira vista?




Já ouvi muitas histórias de amor à primeira vista em meu consultório. Num instante um olhar encontra o outro. A respiração fica opressa, o coração dispara, as mãos suam. Parece que uma corrente elétrica passa pelo corpo todo. Os dois estabelecem uma conexão imediata de energia difícil de ser explicada. Química? Energia parecida? Reecontro de almas gêmeas?

"- Quando eu o vi algo aconteceu. Senti que eu já o conhecia há muito tempo!"- relembram alguns apaixonados.

O amor à primeira vista existe e pode dar certo, isto é, se tornar um relacionamento duradouro, feliz. Às vezes, numa questão de meses o casal se compromete e forma um lar. Ou namoram e descobrem muitas coisas em comum. No entanto, o que é admirável é a sensação despertada no primeiro encontro: surpresa, encanto, magia.

Algumas histórias terminam num desfecho frustrante. O convívio acaba com a magia do encontro quase mágico. Sim, no primeiro encontro um pode ter reconhecido o outro. No entanto, nem sempre o magnetismo sexual garante o futuro feliz de um casal. Ou de duas pessoas que se conhecem de repente e logo se apaixonam.

Nossa imaginação pode idealizar o amor.


A semelhança da energia a as afinidades espirituais - o príncipio do amor verdadeiro.Química de corpos é diferente da maravilhosa química das almas. Quando as energias e fluidos são parecidos e até o mesmo grau evolutivo. Já conviveram em vidas pregressas. Aliás, pode ter sido um convívio feliz.

Algumas pessoas reencontram antigos afetos e através do convívio descobrem apenas sofrimento. Após a magia inicial as diferenças aparecem transformando o conto de fadas em muitas lágrimas. São romances cármicos; almas predestinadas. O ódio também pode facilitar o reencontro de almas comprometidas em vidas pregressas. Depende da intenção de cada um: o perdão ou a vingança. Quando apenas um ama e o outro relembra de forma inconsciente o que sofreu com o outro pode acabar em separação.

Se não houver uma atração inicial como almas comprometidas vão iniciar um romance? A Espiritualidade Maior pode facilitar esses reencontros dependendo do programa reencarnatório de cada espírito reencarnante.

Um espírito que já errou muito com a pessoa amada em muitas vidas pode pedir outra oportunidade.

O amor é sempre o amor seja no passado, ou no presente.

Sua atual história de amor, como você lida com seus sentimentos e emoções vai delimitar seu futuro amoroso em outras encarnações.





Uma cliente conheceu um rapaz num barzinho. Foram meses de uma química sexual muito forte. Só que mal se falavam. Quando se encontravam apenas rolava o clima de paixão. Só se entendiam através do relacionamento físico. Alguns meses depois, tudo acabou, mas foi bom enquanto durou.

Outra cliente iniciou um curso novo. Quando conheceu o professor apaixonou-se imediatamente. Alguns anos se passaram. Estão casados e felizes. Nesse caso, falo de amor de alma para alma. São almas afins!

Na química das almas, o amor pode ser verdadeiro e muito antigo. É o amor de alma para alma onde também aparece a atração física. No entanto, quando duas almas se reconhecem nem sempre podem viver uma história de amor. O destino sinaliza outra missão. Tornam-se grandes amigos, companheiros de trabalho, irmãos muito unidos, uma linda sintonia de amor fraterno. Amor fraterno também é amor! A alma se expressa de acordo com a matéria e a reencarnação do espírito. Grandes almas podem reencarnar como professor e aluno para realizarem grandes tarefas em prol da comunidade.

A simpatia mútua pode ser explicada pela reencarnação. Os dois trocaram experiências de vidas passadas. Ou então são protagonistas de muitas histórias de amor e, nem sempre amor apenas de homem e mulher. Histórias de amor: filho e mãe, pai e filho, avó e neto, grandes amigos, grandes amantes. Viveram tantas experiências amorosas em vidas pregressas que se buscam febrilmente nessa vida.

E, para a história de amor ser feliz será necessária a convivência mútua. Só ela poderá concretizar esse grande amor.

O que fazer quando sentir essa impressão quando conhecer alguém interessante? Em primeiro lugar, cuidado com sua imaginação! Deve se pautar por sua intuição. Nós temos uma essência espiritual que sabe o que é bom para nós. Confiar nesse instinto. E cautela com as expectativas!

Já ouvi muitos disparates cometidos em nome do AMOR À PRIMEIRA VISTA!

Tive uma cliente que perseguiu um homem durante muitos anos, porque achava que ele era o homem da sua vida. Precisamos encarar a realidade. Esse é o primeiro passo para uma história de amor duradoura e feliz.

Um homem de 35 anos vivia infeliz e solitário. Amava mais não era correspondido. A mulher não queria intimidade e nem aproximação. O homem cismou que ela o amava, mas fugia porque tinha medo de sofrer. Esse homem persistia na idéia de que, no futuro, os dois ficariam juntos.

Pode até ser! A vida dá muitas voltas e tudo pode mudar.

Algumas pessoas têm mesmo medo de amar e alguns desencontros amorosos derivam do reconhecimento parcial de outras vidas. Certamente, essa mulher reconheceu no homem amado alguma lembrança infeliz que pode ter acontecido em outras épocas.

Pensou:

Esse homem não me inspira confiança

Nossa alma quando está bem conectada sente o que vai na alma do outro. É a intuição!

Alguns amores mal resolvidos são a consequência de paixões mal resolvidas em outras encarnações.

Esse cliente vivia atordoado pela imaginação. Ela até poderia ser um afeto de vidas passadas , mas e daí? O que importa agora é o presente. É viver o amor, tocar a pessoa, conviver com ela...

Amar não faz mal. Mas paralisar sua vida por conta de um amor idealizado, é sinal de perigo!

Com o tempo e o processo terapeutico, esse homem aprendeu a reconhecer que , através de um amor platonico, evitava também lidar com amores reais, não tão perfeitos. O amor platonico, idealizado é perfeito, não?

Essa história de alma gêmea, amor à primeira vista é muito bonita mesmo, mas saiba filtrar seus sentimentos. Saiba distinguir o que é real e o que faz parte da ilusão.

Esse processo advém do auto-conhecimento.

Seja feliz!



Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003