Psicologia - 23/09/2007
Suicídio





Cerca de 1 milhão de pessoas no mundo cometem suicídio num período de um ano. Número maior do que a morte por assassinatos e guerra juntos. Esta informação é da Organização Mundial de Saúde.(OMS7)

Mais de 90% das pessoas que cometem ou tentam o suicídio tem algum problema emocional ou estão sob sob o efeito do álcool e das drogas.

Uma psiquiatra de renome afirmou numa reportagem na TV Record que a pessoa que tenta o suicídio encara seu problema como:

Os 3 is:

intolerável

insuportável

interminável


A vítima é como se fosse uma panela de pressão pronta para explodir a qualquer momento. Numa reportagem sobre o assunto na TV Record os profissionais de saúde e os bombeiros afirmaram:

"Salvar a pessoa e não julgar!"

 O Japão tem um alto índice de suicídio . As autoridades viam o problema como uma causa isolada, mas agora não. Estão fazendo campanhas e vendo o problema de uma maneira mais humana e até coletiva.

Em alguns países, onde o inverno é muito longo, a depressão sazonal também pode levar a tentativas de suicídio, pela falta da luz do sol . Tem que ser tratada com banho de raios ultravioleta e medicamentos em alguns casos.

O imediatismo do mundo moderno carece de valores mais profundos. As pessoas associam à felicidade ao consumismo: dinheiro, poder, beleza e sucesso.

Uma cliente me disse um dia:

"_ Eu tenho tudo o que eu quero: um ótimo marido, filhos saudáveis, estabilidade financeira, mas me sinto vazia. Às vezes, tenho vontade de morrer!"

Falta sentido para a vida. E pensamos que esse sentido só é conseguido do exterior para o nosso interior. Não é bem assim. A maturidade psíquica e o equilíbrio das emoções ajudam a ter uma vida mais saudável.

Se você tem algum parente que está falando em suicídio, observe e seja solidário. Se ele estiver em depressão deve procurar ajuda psiquiátrica imediata. Em alguns casos mais graves, a pessoa precisa ser internada para não fazer mal a si e nem aos outros. Surtos graves de depressão, psicose, esquizofrenia , podem levar ao suicídio.

Alguém já disse: "Ele vive falando em suicídio, mas cachorro que late muito não morde!" Não se fie nas aparências. Qualquer pessoa com perfil de suicida, depressiva, merece apoio, atenção e atendimento médico.

A mistura de álcool com drogas é extremamente perigosa para alguém com distúrbio psicológico. Tive uma paciente que após tomar um litro de pinga , misturou com uma caixa de antidepressivos e outra de soníferos. Teve que ser internada imediatamente para lavagem estomacal. A paciente foi atendida na hora certa e escapou por um fio.Atualmente, ela sabe que sofre de alcoolismo e precisa de acompanhamento psiquiátrico.

Um homem de 55 anos, após uma separação conjugal, misturou remédios com altas doses de álcool. Ligou imediatamente para a ex-esposa. Ele mesmo chamou a ambulância. Na verdade, ele não queria morrer. Queria chamar a atenção da ex-mulher.

Outra mulher, em estado grave de depressão, tentou o suicídio pulando na piscina da sua casa depois de ingerir uma caixa de ansiolíticos. Foi salva imediatamente, mas teve que ser internada e tomar eletrochoques. Os eletrochoques , em alguns casos mais graves, podem ser utilizados. No entanto, essa prática tem sido cada vez mais rara.

Algumas pessoas não tem vontade de morrer, mas só tentam o suicídio para se livrar da angústia e conseguir alívio imediato de uma dor insuportável. Querem sumir, desaparecer ou chamar atenção das pessoas mais próximas. Geralmente, avisam quando vão praticar o suicídio. Inconscientemente , pode significar que desejam ajuda e atenção. Não querem morrer.

Alguns cientistas descobriram que os genes da pessoa podem mostrar ou não sua predisposição ao suicídio.

Pessoas que sofrem de depressão tem mais ou menos predisposição à tentativa de se matar.


Se você tem se sentido mal, angústia, depressão e pensamentos negativos procure ajuda profissional.

Algumas causas mais freqüentes de tentativa de suicídio:

desemprego

depressão

solidão

luto na família

rompimento amoroso

dívidas

psicoses afetivas

esquizofrenia

Cada pessoa tem uma maneira de reagir aos problemas e às frustrações da vida.

Uma vida saudável, esportes, psicoterapia podem amenizar o desespero e a falta de fé na vida.

Se você tem pensamentos negativos frequentes ou idéias suicidas, jamais se automedique. Procure o seu médico o quanto antes! Desabafe com algum amigo e procure não se isolar. A presença da família e dos amigos pode aliviar a sensação de angústia e de sofrimento.

Só o médico pode receitar remédios. Psicólogos entram com psicoterapia para tratar os conflitos e as causas inconscientes do sofrimento.

A religião, o apoio espiritual pode ajudar muito em casos de problemas existenciais, dificuldades financeiras. A crença num poder superior ajuda bastante.

No entanto, o apoio espiritual ou emocional não substitui o tratamento médico.





Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003