Entrevistas - 23/10/2007
Entrevista com André Mantovanni





André Mantovanni, escritor e estudioso de temas espiritualistas, nasceu em São Paulo no dia 24 de agosto. Há mais de quatro anos apresenta um quadro no programa Mulheres, da rede Gazeta de Televisão, falando sobre esoterismo e auto-conhecimento. Atualmente está lançando seu novo livro, junto com o jornalista e terapeuta holístico Miguel Filliage - Leis Espirituais da Felicidade (Ghemini Editora) .

É uma honra para nosso site Relax Mental saber um pouco mais sobre a vida desse escritor e tarólogo.

R.M: Em 1994, aos 14 anos, você lançou seu primeiro livro, os "22 Caminhos", uma produção independente. Escrever é uma atividade prazerosa para você? Por que? Quantos livros já lançou até agora?

Escrever sempre foi um prazer, um dom... Uma missão. Gosto da escrita pela possibilidade de traduzir nossos pensamentos, crenças e idéias da forma mais verdadeira possível. O mais interessante é ter a chance de compartilhar com mais pessoas uma verdade que até então era só sua. Até hoje já publiquei 11 livros, em novembro de 2007 publicarei o décimo segundo, onde poderei mostrar as pessoas outros caminhos que trilhei até hoje no campo da auto-ajuda.

R.M: "Com a Manchete no Extinto Jornal Notícias Populares- "Guru dos Artistas é um rapaz de 19 anos" você saiu do anonimato. Sua vida mudou bastante desde aquela época?

Sim mudou bastante. Mas acho que tive muito amparo de pessoas queridas que já eram muito conhecidas e famosas que me auxiliaram a percorrer este caminho com sabedoria.

Mas vencer a vaidade é sempre um desafio.

R.M: Você iniciou no rádio através da Rádio 10 FM de Sorocaba. Depois passou por diversas rádios de São Paulo. O que pode nos dizer sobre esta experiência de rádio e comunicação?

O rádio me ensinou coisas preciosas sobre como devemos nos comunicar com clareza, objetividade e simplicidade. Amo o rádio, embora esteja num momento muito mais voltado para a TV. Hoje tenho a certeza de que a maneira como exponho minhas idéias na TV e como escrevo meus livros foram influências que recebi dos programas de rádio por onde passei.

R.M: Conte-nos sobre sua participação na TV Gazeta, no programa Mulheres que é ao vivo diariamente. Como é ler tarô ao vivo para dezenas ou centenas de pessoas?

Me sinto em casa lá. Sou respeitado por todos que lá trabalham, principalmente pela Catia Fonseca e pela direção da emissora. Por este motivo meu trabalho fica muito mais fácil de ser desenvolvido. Só falo o que penso, sinto e acredito. Tenho muita liberdade de expressão no Mulheres, as consultas dão certo e são um sucesso de audiência porque consigo realizá-las com a alma. Por outro lado acho que é uma forma de ajudar pessoas que se não fosse pela TV jamais poderia alcançar.

R.M: Como se iniciou o interesse por assuntos místicos e sobrenaturais? Professa alguma religião?

Desde pequeno sentia necessidade de buscar caminhos religiosos, filosóficos e espirituais. Tive uma infância difícil, cresci percebendo que a vida poderia ser muito "dura" se não encontrássemos um sentido maior para nossa existência.

Passei por diversas religiões, do catolicismo ao candomblé, do budismo ao espiritismo de Kardec, porém hoje não participo de nenhuma religião, guardo comigo o que aprendi de bom em todas que passei, deixo meu coração aberto para que um dia encontre novas formas de se religar com Deus, mas hoje prefiro ser livre em minhas crenças, que aliás passeia por muitos caminhos.

R.M: Conte-nos sua participação na formação do Instituto Hilarion, um centro de terapias alternativas e um Templo Esotérico da Grande Fraternidade Branca.

Isso já faz bastante tempo. Lá aprendi muitas coisas importantes sobre a Grande Fraternidade Branca. Ali entendi que meu caminho seria mesmo com a espiritualidade. Foi uma experiência maravilhosa e até hoje guardo amigos que lá fiz, na verdade reencontros de alma.

R.M: Mudando um pouco o enfoque sobre suas experiências, o que mais lhe encantou no baralho do Tarô? Como se manifesta sua clarividência ? À medida que vai lendo as cartas ou sua intuição pode vir a qualquer momento mesmo sem a leitura do baralho?

Com o tempo nossos potenciais espirituais vão se incorporando em nossa vida de forma natural e precisa. Assim como em qualquer profissão, o tempo e a experiência aprimoram o dom, lapidam a pedra bruta em jóia preciosa. Hoje tenho uma intuição muito desenvolvida graças a todo o caminho que percorri e ela se manifesta sempre que necessito e me beneficia com poderosos "insights". Não me considero um vidente, meus dons são muito tranqüilos e nunca me causaram nenhum desconforto.

Adoro o tarô por vários aspectos, primeiro porque através dele conseguimos abrir portas do nosso inconsciente para promover curas profundas e ampliar a capacidade de percebermos as diretrizes a serem seguidas. O Tarô tem uma magia própria que as palavras não traduzem, é um legado de conhecimento espiritual infinito. Quando interpretamos corretamente suas cores, símbolos e mensagens nos conectamos com o lado divino da vida e despertamos a consciência espiritual para sermos mais felizes.

R.M: Através da sua experiência na orientação de tantas pessoas através dos oráculos, o que mais lhe chamou a atenção? Quais são as questões que mais afligem as pessoas?

Prefiro preservar a história das pessoas que me procuram em busca de orientação. Porém as questões são sempre as mesmas, desde a simples dúvida de um novo emprego ou a chegada de um novo amor, até as questões mais complexas do mundo interior. Questionamentos sobre felicidade ganham disparada mente. As pessoas querem encontrar respostas para suas dores e acima de tudo querem a cura para o sofrimento.



R.M: Costuma colocar cartas para você mesmo ou sua família?

Para mim mesmo, para meus familiares e amigos próximos sempre. Afinal se o tarô não "funcionar" para mim, jamais funcionará para o mundo. Só podemos expressar uma verdade quando vivemos com profundidade, acho que por isso as pessoas acreditam tanto no que digo.

R.M: Como é "André Mantovanni" em uma palavra.

Mutável.

R.M : O que costuma fazer para relaxar e descansar a mente?

Ao contrário do que muitos imaginam não vivo em reclusão ou retiro espiritual constante. Procuro equilibrar as coisas para não viver fora da realidade. Adoro ficar em casa, descansar em minha chácara no interior de São Paulo, sair com meus poucos amigos para teatros, cinema, shows e bons jantares. Adoro ler também.

Mas tenho como missão pessoal viver com alegria sempre.

R.M: Tem algum sonho ou projeto ainda não realizado?

Muitos... Tenho sempre a impressão que estou apenas começando e que há muito a ser feito ainda. Projetos pessoais e profissionais é o que não faltam.

R.M: Finalizando, pediríamos que presenteasse os nossos internautas de Relax Mental com uma mensagem e agradecemos a oportunidade da entrevista.

Agradeço pela oportunidade da entrevista e desejo que todos sejam muito felizes sempre.

Como mensagem peço às pessoas que nunca deixem de ouvir a voz do coração nesta caminhada tão fantástica que é a vida. Nosso coração guarda uma sabedoria capaz de nos revelar tudo que necessitamos, inclusive é através dele que encontramos a sabedoria, a paz e a tranqüilidade.

Quero convidar a todos para conhecerem meu novo livro "Leis Espirituais da Felicidade" , disponível em meu site.

André Mantovanni

www.andremantovanni.com.br





Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003