Espiritismo - 25/02/2010
Dons mediúnicos





A mediunidade é o dom de comunicação com os espíritos desencarnados.Todos têm em maior ou menor grau que os outros. Grande maioria nem percebe essa comunicação que pode ser: intuitiva, inspiradora, de vidência, etc.

O dom mediúnico também pode ser utilizado para o mal. Se você está voltado para a maldade e a vingança terá inspirações ligadas ao mal. Semelhante atrai semelhante. Cuidado com o que pensa e somente atrairá bons Espíritos.

Alguns médiuns renascem na Terra com tarefa específica. O dom é mais ostensivo. A pessoa só percebe que é médium com a eclosão da mediunidade. Alguns médiuns ficam doentes com o despertar da sensibilidade mediúnica. Podem ocorrer transtornos físicos como: arrepios, sudorese, medo, tremores, dores de cabeça. O médium procura um centro espírita porque deseja se livrar do mal estar. Corre médicos e clínicas e não obtém alívio para seus males.

Através de passes, estudo e palestras educativas o médium toma consciência do seu dom. É o desenvolvimento mediúnico. O processo do desenvolvimento da mediunidade não acaba.Um aprendizado constante.

Como desenvolver a mediunidade:

Freqüência assídua na casa espírita

Leituras nobres e edificantes.

Aprender sobre o tema.

Ter uma vida saudável: boa alimentação, sono regular e bons pensamentos, auto-aprimoramento.

Humildade. O melindre acentuado e a vaidade é o grande escolho dos médiuns. Quando o médium é invadido pelo orgulho é alvo fácil dos espíritos obsessores, que tudo fazem para tirá-lo do bom caminho.

Orai e Vigiai. Vigilância constante de pensamentos e atos.
Alegria e bom humor: atrai espíritos simpáticos e ligados ao Bem comum.

Atitudes fraternas no lar, no trabalho, nos relacionamentos: também atrai a simpatia dos bons espíritos.

Cautela com o fanatismo. ter uma vida normal com lazer, esporte, trabalho e amor.

A mediunidade não é dom específico do Espiritismo. Católicos, evangélicos, também podem ter essa sensibilidade. Não é o tipo de religião que determina a mediunidade. É um dom espontâneo.

Algumas religiões explicam de modo diferente a eclosão da mediunidade. Através desse dom, os médiuns entram em contato com o Espírito Santo, Jesus, Maria. Ou então com os orixás.

A eclosão da mediunidade pode estar associada a problemas psicológicos, transtornos de sono e obsessões graves. Nesse caso, o médium precisa se tratar primeiro, ser observado para depois atuar no campo mediúnico. Às vezes, pode ser um distúrbio passageiro. Não determina uma tarefa ou missão específica.

Tipos de mediunidade:

Médiuns audientes: os que ouvem os espíritos. Muito comuns.

Médiuns falantes: os que falam sob a influência dos espíritos.Muito comuns.

Médiuns videntes: os que, em estado de vigília, vêem os espíritos. A visão acidental e fortuita de um espírito, numa circunstância especial, é muito freqüente; mas, a visão habitual, ou facultativa dos espíritos, sem distinção é excepcional.

Médiuns inspirados: aqueles a quem, quase sempre mau grado seu, os Espíritos sugerem idéias, quer relativas aos atos ordinários da vida, quer com relação aos trabalhos de inteligência.

Médiuns de pressentimentos: pessoas que, em dadas circunstâncias, têm uma intuição vaga de coisas vulgares que ocorrerão no futuro.

Médiuns proféticos: variedade de médiuns inspirados, ou de pressentimentos. Recebem, permitindo-o Deus, com mais precisão do que os médiuns de pressentimentos, a revelação de futuras coisas de interesse geral e são incumbidos de dá-las a conhecer os homens, para instrução destes.( Nostradamus foi um grande médium que falava do futuro através de símbolos, frases)

Médiuns pintores ou desenhistas: os que pintam ou desenham sob a influência dos Espíritos. Falamos do que obtém trabalhos sérios., visto não poder dar esse nome a certos médiuns que espíritos zombeteiros levam a fazer coisas grotescas, que desabonariam o mais atrasado estudante.( Luiz Antonio Gasparetto- médium de pinturas mediúnicas)

Médiuns músicos: os que executam, compõe, ou escrevem músicas, sob a influência dos Espíritos.( Irineu Gasparetto, médium que recebe músicas de compositores desencarnados)

Médiuns escreventes mecânicos: aqueles cuja mão recebe um impulso voluntário e que nenhuma consciência têm do que escreve. Médiuns raros( Chico Xavier tinha mediunidade de psicografia mecânica)

Médiuns intuitivos: aqueles com quem os espíritos se comunicam pelo pensamento e cuja mão é conduzida voluntariamente. São muito comuns mas muito sujeitos a erros, por não poderem, muitas vezes, discernir o que provém dos Espíritos do que deles próprios emana.

Médiuns polígrafos: cuja escrita muda com o Espírito que se comunica, ou aptos a reproduzir a escrita que o Espírito tinha em vida. O primeiro caso é muito vulgar; o segundo, o da identidade da escrita, é mais raro.

Médiuns poliglotas: os que têm a faculdade de falar ou escrever, em línguas que lhes são desconhecidas. Muito raros( Chico Xavier também era um médium poliglota e Divaldo Pereira Franco, um dos pilares da oratória espírita.)

Médiuns curadores: faculdade de cura( Zé Arigó que incorpora doutor Fritz, Geraldo de Pádua, Waldemar , entre outros)

Médiuns receitistas: têm a especialidade de servirem mais facilmente de interpretes aos Espíritos para as prescrições médicas. Muito comuns. ( Chico Xavier também psicografava receitas de médicos desencarnados)

Médiuns de efeitos físicos: provocam fenômenos físcos como: ruídos, vozes, pancadas no teto, materialização dos espíritos.Muito raros.( Peixotinho era um médium de grande gabarito que conseguia materializar grandes espíritos ligados às tarefas do Bem )

Médiuns de psicometria: tocam um objeto, olham retratos e conseguem sentir a origem ,as vibrações do objeto e características daquele que os possuiu.

Médiuns escritores: aqueles que, através da psicografia escrevem livros. Chico Xavier psicografava livros através da escrita mecânica. Atualmente, alguns médiuns recebem inspiração mediúnica através da intuição. Elisa Masseli, grande escritora mediúnica( ver entrevista no site) recebe a sinopse dos livros através de idéias inspiradas pelos mentores. Zíbia Gasparetto escreve seus livros mediúnicos no microcomputador. Inúmeros médiuns escreventes costumam escrever livros através da intuição, do ditado de espíritos guias, psicografia intuitiva ou mecânica. Dessa maneira, os bons espíritos transmitem ensinamentos às pessoas. Alguns escritores nem sabem o quanto são inspirados pelos espíritos enquanto escrevem suas obras.

Médiuns sonâmbulos: dom muito raro em que o médium entra num estado especial de transe e pode trazer informações cujo conteúdo desconhece quando consciente. Meu pai, me contou que conheceu um médium sonâmbulo que , em estado de transe, trazia receituário para as pessoas doente. Em estado de sonambulismo fazia certos diagnósticos e receitava homeopatias.

Perda e suspensão da mediunidade:

pode acontecer , mas não é frequente. A mediunidade só existe com a presença de espíritos. Faltando o espírito desencarnado obviamente não existe o fenomeno mediúnico. Pode se tratar de uma fase momentânea quando: o médium está doente, passando por problemas sérios, estressado ou mesmo uma punição quando ele age mal conspurcando seu dom. Se o mentor espiritual do médium percebe que ele está fazendo mal uso do seu dom e não ouve seus conselhos pode se afastar procurando outro médium.

Qualquer que seja o seu tipo de mediunidade, não se preocupe tanto com o fenômeno mas na sua intenção de se ajudar e ajudar as pessoas necessitadas. O médium é sempre um intérprete do mundo dos espíritos seja em qualquer lugar: em casa, no trabalho, na casa espírita, no templo religioso. Está sempre refletindo através da inspiração, da intuição, a mensagem dos espíritos desencarnados.

Mediunidade não é dor e sim, benção divina.

Atualmente, a psiquiatria está mais esclarecida com relação aos distúrbios mediúnicos e respeitando a crença de cada um. Dessa maneira há um diagnóstico diferencial entre: eclosão mediúnica , visões e alucinações.

Um médium pode estar muito perturbado , descontrolado e ter visões de espíritos desencarnados. Dependendo do tipo de influenciação espiritual pode desenvolver uma obsessão ou distúrbio grave de depressão. Sua consciência da realidade não é prejudicada. A mente , apesar de perturbada , continua situada na vida real. Sabe diferenciar as visões da realidade. Suas visões não partem de sua mente perturbada, mas da visão de um quadro espiritual que, apesar de não ser visto por todos, existe. Esse médium vê os espíritos desencarnados. Quando se trata de alucinação, essas visões parte do conteúdo confuso e caótico da mente da pessoa desiquilibrada.

Agora, as duas coisas podem acontecer ao mesmo tempo: visões de espíritos, alucinações e delírios. O médium continua médium mas está com a mente descontrolada e precisa de tratamento médico e espiritual.

Um doente psicótico tem alucinações que podem ser fruto de sua imaginação ou mesmo visão de espíritos que têm o objetivo de vingança , tortura psicológica e perturbação. Pode ser a consequência de erros do passado de outras vidas. Além das visões, sua mente perde totalmente o contato com a realidade. Nesse caso, o profissional tem que estar atento, porque há algum tempo atrás, muitos médiuns foram internados como loucos ou psicóticos.

Tratava-se de uma mediunidade perturbada ou obsessão e não doença mental ou psicológica. Tratada a causa, o efeito desaparece.

Uma mediunidade perturbada, uma obsessão grave, pode transtornar o psiquismo do médium e comprometer sua mente. Nesse caso, não basta apenas a frequência ao centro espírita para tomar passes, mas um tratamento multidisciplinar com: psiquiatria, psicologia,auto-aprimoramento, vida saudável, boas leituras.

Pode ocorrer que, alguns psicóticos em surto serem médiuns e, portanto, atrair espíritos zombeteiros e perseguidores. Nesse caso, um tratamento médico aliado ao espiritual pode trazer melhoras ao paciente.

Em todo caso, a medicina está muito mais aberta aos fenômenos paranormais estudando com afinco e fazendo pesquisas sobre mediunidade em universidades e até hospitais.

Qualquer dúvida, me escreva!

Se está sofrendo de visões, dores de cabeça, insônia, idéias fixas procure ajude profissional e espiritual o quanto antes.

Bibliografia: Livro dos Médiuns-Allan Kardec- Tradução : Salvador Gentile, Editora Boa Nova.(tipos de dons mediúnicos- breve resumo- pg 148- Médiuns especiais)



Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003