Cinema - 17/04/2010
O Sol de cada manhã- Nicolas Cage





O SOL DE CADA MANHÃ
O Homem do Tempo ( O Sol de cada manhã
Título original:The Weather Man
gênero:Drama
duração:01 hs 41 min
ano de lançamento:2005
site oficial:
estúdio:Paramount Pictures / The Weather Man / Escape Artists
distribuidora:Paramount Pictures / UIP
direção: Gore Verbinski
roteiro:Steve Conrad
produção:Todd Black, Jason Blumenthal e Steve Tisch
música:James S. Levine e Hans Zimmer
fotografia:Phedon Papamichael
direção de arte:Patrick M. Sullivan Jr.
figurino:Penny Rose
edição:Craig Wood
Sinopse:
David Spritz (Nicolas Cage) trabalha como apresentador da previsão do tempo em uma TV de Chicago.Ele tem a grande chance de sua vida quando a produtora de um programa nacional o convida para um teste. Sua vida passa por dramas pessoas e familiares. Seu pai (Robert- Michal Cane) tem uma doença terminal.
Assistir a um filme pela segunda vez tem um sabor especial. Quantas vezes assistiu um mesmo filme durante sua vida? Por que assistiu novamente? Por que determinados filmes mexem ou não com a gente? Interessante refletir sobre isso.
O Sol de cada manhã, título brasileiro ou o Homem do Tempo (título americano) é um filme que mexe com nossas estruturas psicológicas, mas diz a crítica americana que foi um fracasso de bilheteria. Assim, como se considerava o personagem David(Nicolas Cage)na sua vida familiar e amorosa.
Nicolas Cage é um ator carismático. Seus olhos profundamente verdes se tornaram um espelho de um homem infeliz e frustrado. Ávido pela aprovação do seu pai( Robert- Michael Cane), um homem rígido e de poucas palavras.
Assisti esse filme por duas vezes e pude saboreá-lo com mais gosto. Cada cena teve um valor significativo. A performance de Michael Cane brilhante!
Através das frustrações pessoais de David podemos refletir sobre nossa vida. Às vezes, a vida muda nosso roteiro. Corta drasticamente os nossos planos. Mesmo com o direito de escolha o homem sempre viverá o drama do seu destino.
Assim como o Homem do Tempo, David, nós também, temos, certo controle de nossa vida. Mas se vivermos na ilusão da falta de autoconhecimento seremos sempre um barco à deriva, à mercê dos ventos e tempestades. Agora, se formos como a rocha que fica firme mesmo após o marulhar das ondas fortes nada nos derrotará.
Aprecie o filme como quiser: sozinho ou acompanhado. Numa televisão de plasma, LCD ou de tela plana. Ou até no cinema, se puder. Coma pipoca. Não sei até hoje porque as pessoas comem pipoca no cinema. Mas é divertido. O cheiro da pipoca se espalha pela sala de cinema dando uma sensação muito prazerosa.
Agora, com esse friozinho gostoso o filme merece ser saboreado debaixo dos edredons. Junto com a pessoa amada. Quietinho "na sua." Ou então conversando com ela sobre o filme. Sem discutir. Filosofando. Ser espectador de um drama é uma verdadeira catarse. Você se descobre sem precisar sofrer muito.
Se você estiver muito triste poderá se sentir pior. Mergulhe na frustração do David para conhecer a sua frustração. Mergulhe na baixa auto estima do David para exorcizar seu baixo astral.
Por esse motivo usei a expressão:
"Saboreie o filme."
Quando você experimenta uma comida gostosa você saboreia. Presta atenção no gosto ,no aroma dos temperos, na textura e na cor dos alimentos dispostos no prato. Comer apressadamente não é a mesma coisa do que saborear.
E quando assiste um filme saiba experenciar cada sensação, apreciar cada imagem. O sentimento no olhar melancólico do personagem David. O sorriso no rosto tranquilo de Robert.
Vale a pena assistir o HOMEM DO TEMPO!
Eu lhe pergunto agora:
"Vai chover amanhã?"
Será? Lembre-se! Nem sempre sair com o guarda-chuva garante o temporal. E, nem sempre quando vem o temporal o guarda-chuva está lá.





Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003