Entrevistas - 14/05/2010
Entrevista com a escritora Monica de Castro




Mônica de Castro é médium e escritora.Seus livros, escritos em parceria com o espírito de Leonel, estão sempre nas listas dos mais vendidos.

Em sua primeira obra “Uma História de Ontem” percebemos sua intensa ligação com as forças do bem e com os espíritos amigos, desejosos do progresso da humanidade.

Mãe dedicada e, logo após o nascimento do seu filho Luiz Matheus, começaram a surgir as primeiras inspirações para escrever um romance. Formada em Direito e atua como procuradora do trabalho na cidade do Rio de Janeiro onde mora.

Dos seus doze livros publicados até agora estão os inesquecíveis O Preço de Ser Diferente e Até Que a Vida os Separe (este é o recordista em vendas, já na 13ª edição). Mônica encantou a todos com a trilogia da escrava Tonha composta pelos livros Sentindo na Própria Pele, Com o Amor Não se Brinca e Lembranças que o Vento Traz

Em seu livro Greta nos levou a refletir sobre a perda de crianças em tenra idade. Trouxe a emoção de conviver com personagens intensos e profundos em Só Por Amor, Giselle – A Amante do Inquisidor e sua obra prima Segredos da Alma.

Nessa entrevista, a escritora fala um pouco sobre sua vida, seu trabalho mediúnico com o espírito Leonel.

Relax Mental: Como o Espiritismo chegou à sua vida?

Através de minha mãe, que começou a frequentar um centro de umbanda e me levou com ela. Daí me interessei pela leitura e comecei a estudar, principalmente as obras de Kardec.

Relax Mental: Conte-nos como se tornou escritora:

Eu sempre sonhei em escrever um livro, até que um dia, um nome ficou ressoando em minha mente: Rosalia (Rosali é o nome da personagem do meu 1º livro).Veio então aquela vontade imensa de escrever, mas eu achava que não conseguiria, que era um projeto muito grande para eu realizar. Abri um livro em que a autora narrava os mesmos questionamentos que eu tinha. Então pensei: vou tentar. O máximo que pode acontecer é eu não conseguir. Sentei-me ao computador e a história começou a fluir normalmente. Só depois que eu escrevi o livro inteiro foi que recebi a mensagem do Leonel e descobri que estava psicografando.

R.M: Fale sobre Leonel. Quem foi em vidas passadas, sua ligação com ele e o que representa em sua vida até agora.

O que sei dele é que foi escritor, na Inglaterra. Sei que fomos muito ligados, embora não situe muito bem de onde vem essa ligação.

R.M: Como é seu processo de criação dos romances? Como interage com o Leonel para escrever seus livros de sucesso?

Não tenho um processo específico. Com a vida corrida e os afazeres, consigo conexão com ele quando me disponibilizo.

R.M: Seu livro de maior repercussão até agora foi O Preço de Ser Diferente. Porque você acha que isso aconteceu?

Porque mostra o homossexual como ele realmente é: uma pessoa igualzinha a todas as outras, com os mesmos sentimentos, desejos e sonhos. Sendo todos nós, seres humanos, iguais em essência, não há nada que justifique o preconceito, e a vida se torna mais leve quando nos despimos dele, nos aceitamos e ao outro.

R.M: Na sua opinião, quais as causas espirituais para as pessoas reencarnarem como homossexuais?

Tudo na vida é aprendizado. É experienciando que vamos adquirindo maturidade espiritual para impulsionar o nosso crescimento. Só não creio que seja por punição.Já acabou o tempo de acharmos que tudo na vida é castigo.A vida trabalha para que sejamos felizes. Temos que aprender a lidar com essa felicidade.

R.M: Você sempre diz que o livro que mais gostou de escrever foi Segredos da Alma. Porque essa predileção?

Talvez porque conte um pouco da história do Leonel. E tenho uma certa admiração pela Inglaterra.

R.M: Algumas pessoas dizem que você foi a Vívian de Segredos da Alma na vida anterior. Isso é verdade?

Não posso afirmar com certeza. Pode ser que sim, pode ser que não. Leonel nunca me disse nada.

R.M: Você esperava tornar-se uma escritora de tanto sucesso e tão querida pelo público?

Sinceramente, não.Eu sempre quis escrever e pensei que conseguir editar um livro já seria o máximo que poderia alcançar.

R.M: Como é a Mônica de Castro no dia a dia? Sua rotina, seus hábitos, a forma como encara a vida.

Além de escrever, que é a minha verdadeira paixão, tenho o meu trabalho, minha casa, meu filho, que é o mais importante na minha vida, vou ao supermercado, levo o cachorro na pet, e todas essas coisas comuns.
Acho que não tenho hábitos, propriamente. Vou fazendo as coisas conforme são necessárias e me dão vontade. Mudo muito a todo instante. Um dia gosto muito de uma coisa, no outro dia, estou mais ligada em outra.
E a forma como encaro a vida... acho que nunca pensei nisso. A vida, para mim, é feita de uma sucessão de desafios. No dia em que eles terminarem, não vejo mais razão para viver.

R.M : Em seus livros há uma teoria interessante, que é a de que somos nós mesmos, conscientes ou inconscientemente que escolhemos o momento de nossa própria morte. Poderia nos explicar melhor sobre isso?

Da mesma forma que escolhemos nascer, optamos por partir.A alma vai embora da vida quando desiste dela.E essa desistência pode ter várias causas: tristeza, saudade, desânimo ou simplesmente a certeza do dever cumprido. Isso não é feito de forma consciente, é claro.

R.M: Na sua visão, qual a causa da depressão? Seria uma doença espiritual? Como fazer para se curar ou evitar um processo desses?

Não me arrisco a dizer qual é a causa da depressão, porque nem tudo está relacionado a fatores espirituais. Acho que, nesses casos, o melhor é buscar ajuda profissional, de preferência alguém que esteja ligado à espiritualidade.

R.M: Seu último livro, como todos os outros, já é best-seller. Como foi escrever A ATRIZ?

Foi como todos os outros. Eu sempre sinto muito prazer em escrever.Até hoje, não desgostei de nenhum livro que escrevi com o Leonel.

R.M: Quando será seu próximo lançamento? Pode adiantar para seus leitores um pouco do que vem por aí?

O próximo lançamento já está para sair, mas não sei ao certo quando. Vai contar a história de uma menina que sofre com os problemas da loucura e morre na guerra.

R.M: Como leitora, quais os livros e autores que gosta de ler e pode indicar para seu público?

Gosto de tudo um pouco e amo os livros do Marcelo Cezar. Tenho outros livros de que gosto muito, tais como: As Brumas de Avalon, A Distância entre Nós, O Caçador de Pipas, O Guardião de Memórias. Também sou apaixonada por Manoel Bandeira. Ah! E adoro a série do Harry Potter.

R.M: Defina Mônica de Castro em uma palavra.

Liberdade.


Relax Mental agradece a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a escritora e médium Mônica de Castro.
Essa entrevista foi realizada pelo professor e escritor espírita Maurício de Castro.
Relembre a entrevista com Maurício de Castro


Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003