Entrevistas - 26/06/2011
Entrevista com a escritora espírita Sandra Carneiro

Maurício de Castro: - Como a Doutrina Espírita chegou à sua vida? Pelo amor ou pela dor?

Sandra: - A Doutrina Espírita entrou em minha vida graças ao Evangelho de Jesus, que encontrei na Casa Espírita. Busquei a doutrina procurando crescer espiritualmente e não por um problema específico. Ao deparar com o Evangelho cristalino e puro, passei a compreender melhor os ensinos de Jesus, e fiquei encantada com a beleza e a profundidade com que a Doutrina Espírita nos esclarece a respeito dos questionamentos existenciais que todos temos.

M.C: -Algum dia você imaginou que seria médium de psicografia de livros tão bonitos?

Embora a mediunidade de psicografia tenha se manifestado bem cedo em minha vida (com 14 anos de idade) naquela ocasião não sabia que se tratava de um processo mediúnico. Sempre soube que um dia trabalharia com livros, mas jamais poderia imaginar que fosse através da psicografia.




-Como aconteceu sua aproximação com o espírito Lucius? Poderia nos falar um pouco sobre ele?

Entrei em contato com o espírito Lucius através da presidente da Casa da Prece, a casa espírita em que trabalhamos em Atibaia. Na ocasião, Lucia (que vê Lucius através de sua mediunidade de vidência) me disse que ele desejava escrever um livro através de minha mediunidade. Seguindo essa orientação, iniciei com as disciplinas específicas de estudo e o trabalho com os romances espíritas.



-Como acontece sua interação com o Lucius na produção dos romances? Há uma rotina de trabalho ou você só escreve quando é solicitada?

Trabalhamos com dia e horário marcados e bem definidos.

-Em sua opinião, por que a disciplina é tão importante na vida do médium?

Acima de toda a disciplina objetiva, no campo material como manutenção de horários e dias reservados ao estudo e psicografia, e dos deveres abraçados que devemos ter, a disciplina essencial é a dos pensamentos. O médium é médium 24 horas por dia. Sua sintonia mental, seus pensamentos, seus sentimentos determinam a companhia espiritual que ele atrai. Daí a grande importância do orai e vigiai, ensinado por Jesus. Está aí a nossa grande luta.

-Você já escreveu quatro romances com o Lucius. Qual deles você mais gostou de escrever?

Escolher um deles é como pedir a uma mãe ou a um pai para escolher entre seus filhos... É impossível. Cada um tem sua história, seu impacto em minha própria vida. Todos eles me trouxeram crescimento e aprendizado.

-O seu livro mais recente JORNADA DOS ANJOS já um sucesso de vendas, não só no meio espírita como fora dele. A que você atribui esse sucesso e qual a principal mensagem que esse romance nos traz?

Creio que o motivo pelo qual o livro está alcançando tantos leitores é devido a abordar tema tão oportuno e necessário, refletindo a preocupação de Lucius e de toda a Espiritualidade com o momento pelo qual passa o nosso planeta, a fase de Transição Planetária. Neste momento existe uma grande movimentação na espiritualidade no sentido de auxiliar no despertar das almas para que possamos realmente aproveitar a presente encarnação, a qual representa oportunidade decisiva na história de nossas existências.

- Como você vê o número cada vez mais crescente de médiuns romancistas e suas produções?

Com atenção e cautela. Nem todos os espíritos que enviam livros através dos médiuns são trabalhadores do Bem. Portanto, o conteúdo dos livros deve ser analisado com atenção e muito critério, à luz da Doutrina Espírita e do Evangelho. Como disse o apóstolo João: “Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.” (I João, cap. 4, vers. 1)

- Há também o espírito Bento José que escreve através de você livros que muito tem ajudado a juventude. Pode nos falar um pouco mais desse espírito e sua proposta para o público leitor?



Bento José é um espírito profundamente comprometido com o progresso da humanidade, tendo se dedicado especialmente às crianças e aos jovens. A propósito, ele tem direcionado seus livros para este público desde sua última encarnação aqui na Terra, quando realizou obra de grande relevância dentro da literatura infantil. Agora na espiritualidade Bento José vem trazendo através das histórias com Serginho (jovem que desencarnou aos 18 anos e que no plano espiritual deu início a uma série de atividades na seara do bem) livros que têm como objetivo atingir o jovem, conscientizando-o das responsabilidades de suas escolhas, trazendo os ensinamentos espíritas em linguagem direta e dinâmica. Nesta fase de início da vida, entre 12 e 18 anos – a faixa etária em que ele foca seu trabalho –, a consciência das verdades espirituais pode ajudar e muito os jovens, possibilitando que façam melhores escolhas e sejam mais felizes.

- Em sua opinião o sofrimento pode ser evitado, ou ele é a única forma de nos redimirmos dos erros do passado?

Conforme nos orientam as obras básicas da Codificação, quanto mais estivermos alinhados às leis divinas, utilizando nosso livre-arbítrio em harmonia com essas leis, menos sofrimento teremos. No caso dos resgates a que somos submetidos pelos nossos erros do passado, o sofrimento pode ser atenuado em decorrência de nosso trabalho espontâneo no bem. Daí a grande importância de buscarmos no amor ao próximo e na prática do bem, da caridade, trabalhando para o progresso humano, o próprio resgate de nossos débitos com as leis de Deus.

- Temos visto um número crescente de pessoas homossexuais no planeta. Como médium e espírita qual sua opinião sobre tão delicado assunto?

O estágio de evolução de nosso planeta é o de provas e expiações. E a situação em geral se agrava à medida que chegamos ao ápice da Transição Planetária. Todos que aqui estamos somos constrangidos a trabalhar, com urgência, em prol de nossa evolução. Esse é o principal objetivo da encarnação. Cada um traz, ao reencarnar, a situação de vida que mais necessita trabalhar naquele dado momento. Sendo assim, de acordo com Emmanuel no livro Vida e Sexo: O homem que abusou das faculdades genésicas, arruinando a existência de outras pessoas com a destruição de uniões construtivas e lares diversos, em muitos casos é induzido a buscar nova posição, no renascimento físico, em corpo morfologicamente feminino, aprendendo, em regime de prisão, a reajustar os próprios sentimentos, e a mulher que agiu de igual modo é impulsionada à reencarnação em corpo morfologicamente masculino, com idêntico fim.
De acordo com a Doutrina Espírita, a condição homossexual é transitória, tanto quanto as demais situações do espírito encarnado, tendo como objetivo a reeducação do espírito, visando seu aprimoramento espiritual. Isso, tanto em âmbito intelectual, como também e principalmente moral, cabendo a cada um avaliar sua situação em face de sua atual passagem pela Terra.
Os homossexuais, como todos nós que aqui estamos em lutas evolutivas, não são passíveis de críticas, e sim de esclarecedoras luzes espirituais em suas sensíveis almas, iluminando seu presente. Amor, respeito e incentivo é o que todos nós necessitamos e é desse modo que os Benfeitores Espirituais nos conduzem pela senda evolutiva.

- Quais os autores que você gosta de ler e poderia nos indicar como leitura proveitosa?

Entre a vasta literatura espírita, eu ressaltaria: Allan Kardec, Chico Xavier (muito especialmente André Luiz e Emmanuel), Yvonne Pereira, Carlos Baccelli, Herculano Pires, Camille Flammarion e Leon Denis.

- Como é o desafio de ter uma editora espírita no Brasil? O mercado está mais aberto para esse tipo de literatura?

Ser editor no Brasil é e sempre foi um grande desafio, uma vez que a base de leitores não cresce há mais de 10 anos. O número de exemplares vendidos não cresce. Atualmente, como em tantos outros mercados, com as rápidas mudanças e transformações pelas quais passa a sociedade, especialmente com a presença do mundo virtual ganhando espaço, os desafios crescem ainda mais. Entretanto, para aqueles que são apaixonados pelo livro e pela disseminação do saber e da educação, especialmente a contida na Doutrina Espírita, representa uma atividade engrandecedora e supera as dificuldades encontradas no caminho.

- JORNADA DOS ANJOS é um livro volumoso. Quanto tempo você levou para escrevê-lo e quanto tempo leva em média para psicografar um romance?

O trabalho com o livro Jornada dos Anjos levou 2 anos. Em média são 12 meses, mas a experiência com cada livro é diferente dos demais.

- Atualmente você está escrevendo algum livro? Poderia nos dizer o tema?

Estou trabalhando com Bento José em mais um livro da série “LUZ”. É o terceiro livro da coleção e o tema central é o resgate de Paula (a namorada que desencarnou com Serginho) e as drogas.

- Sandra, desde já agradecemos sua colaboração fraterna e pedimos que você deixe uma mensagem aos nossos internautas:

Agradeço muito a oportunidade e o espaço que vocês nos deram. Agradeço em especial a Mauricio de Castro pelo carinho de sempre e pela paciência comigo aguardando essas páginas. Muito obrigada. Desejo de coração que Deus abençoe a todos os médiuns em tarefas mediúnicas com o livro espírita. Que sejamos amparados e protegidos, para que perseveremos no caminho traçado por Jesus a cada um de nós. Muita paz.

Relax Mental agradece a oportunidade de conhecer um pouco sobre a mediunidade e a obra de Sandra Carneiro.
Entrevista realizada pelo escritor, médium e professor Maurício de Castro.



Sandra Cecília

 

Copyright © 2003-2009 Relax Mental
Sandra Cecília / Renato Augusto - Relax Mental - desde 13 de junho de 2003